FANDOM


Eu nunca cheguei a matar nada. Ela sempre fazia essa parte.

–Atreus sobre sua mãe, durante seu treinamento

Atreus é o filho de Kratos e Laufey, bem como o deuteragonista de God of War. Para os gigantes, ele é conhecido como Loki.

Biografia

Início da vida

Atreus foi concebido entre o grego espartano Kratos e uma giganta nativa de Jötunheim chamada Laufey, a quem ele e seu pai chamam de "Faye". Ele é uma criança enfermiça que precisava ficar saudável o suficiente para a sua jornada. Seu passado não foi extensivamente revelado, no entanto, está implícito que ele e sua mãe viveram sem Kratos por um tempo, pois o próprio Kratos não tem certeza da capacidade de caça do menino e, respeitando os desejos de Faye, não ensinou ele próprio. Algum tempo depois, Kratos retorna. É mostrado que a mãe, aparentemente, havia falecido por razões não esclarecidas.

Algum tempo depois da morte de sua mãe, Atreus começa a aprender a caçar e matar com seu pai, Kratos. Kratos também o ensina a lutar e o garoto assume o papel de assistente, usando suas flechas eletrificadas. Ao contrário de Kratos, Atreus não é um assassino nato e parece hesitar diante da perspectiva de acabar com uma vida, até mesmo a de um monstro que está atacando seu pai. Ele está, no entanto, disposto a lutar.

God of War (2018)

Após a morte de sua mãe, Atreus encontra seu pai, que está derrubando uma árvore que Faye marcou. Atreus ajuda o pai a preparar o corpo da mãe para a cremação e pega a faca da mãe. Enquanto esperam que o corpo dela vire cinzas, Kratos ordena que Atreus cace veados para ver se ele tem as habilidades necessárias para sobreviver à jornada para, assim, satisfazer o desejo de sua mãe; espalhar suas cinzas no pico mais alto de todos os reinos. Eles rastream e encontram um cervo, mas Atreus atira muito precipitadamente e não consegue matar, o que lhe rende uma bronca de Kratos. Eles eventualmente encontram o cervo e Atreus consegue imobilizá-lo, mas fica chocado quando Kratos o ordena a dar o golpe mortal, já que ele nunca havia matado algo antes. Com a ajuda do pai, Atreus apunhala o cervo na garganta. Infelizmente, seu sucesso não dura muito e um troll os ataca. Diante do perigo, Atreus auxilia seu pai com o arco e flecha na luta que se segue e ambos matam, com sucesso, o troll. No entanto, Atreus perde o controle de sua raiva e continua atacando o cadáver, só parando depois que Kratos o acalma. Por causa disso, Kratos declara que o menino não está pronto para a jornada, para sua grande decepção, e eles voltam para casa.

No entanto, um estranho chega à sua porta logo após chegarem em casa. Kratos ordena que Atreus se esconda no porão enquanto ele confronta o estranho. Depois que Kratos enfrenta e vence o estranho, ele volta para casa e ordena Atreus a se preparar para a jornada, declarando que a casa deles não é mais segura. Enquanto caminham em direção à montanha mais alta da região, Atreus percebe que sua casa era cercada por um bosque mágico de árvores que foi quebrado quando Kratos derrubou uma árvore do bosque mágico, quebrando a proteção que ele fornecia.

O menino e seu pai iniciam a missão de levar as cinzas de sua mãe ao pico mais alto do Reino Nórdico, que eles supõem ser a montanha mais alta visível para eles. Ao longo do caminho, eles encontram muitos monstros como draugr, helteadores e regressadas. Eles também encontram Brok, um ferreiro anão azul que afirma ter feito o machado de sua mãe e oferece serviços de comerciante e/ou ferreiro. Em algum momento da viagem, eles encontram um javali. Desta vez, Atreus acerta um golpe crítico no animal, mas é tomado pela emoção da perseguição e segue o javali, deixando o pai para trás. Ele finalmente alcança o javali, que está sendo cuidado por uma bruxa que se importa com o animal. Eles seguem a bruxa até sua casa e a ajudam a curar o javali. Em troca, a bruxa os conduz através de uma passagem secreta de sua casa, dando-lhes uma marca para escondê-los de "quem quiser dificultar sua jornada" e uma bússola que os conduz ao seu destino.

Atreus e Kratos deixam a casa da bruxa e pegam um barco. Eventualmente, eles chegaram a um lago, enquanto o menino identifica o estranho como Baldur. Eles encontram uma estátua submersa no meio do lago com um escrito no meio da água, dizendo-lhes para arremessar as armas na água. Quando Kratos obedece e joga o Leviatã no lago, eles, involuntariamente invocam Jörmungandr, a Serpente do Mundo, cujo despertar causa a drenagem do lago e revela a estrutura anteriormente submersa, a Bifröst, abrindo caminho para a jornada.

Atreus e Kratos continuam a pé e encontram Sindri, o irmão de Brok que também é ferreiro e também abre sua loja para eles. Eles começam a escalar a montanha apenas para encontrar o caminho bloqueado por uma magia negra chamada de 'Sopro Negro'. Incapaz de passar, a bruxa chega e diz que a única maneira de dissipar a magia é viajando para Alfheim e coletando a Luz de Alfheim. Eles viajam de volta para a Bifröst e reativam o maquinário. Com a instrução da bruxa, os três reativam a Bifröst e viajam juntos para Alfheim. No entanto, eles descobrem que a Luz diminuiu. Para piorar a situação, o feitiço que impede a bruxa de viajar através dos reinos faz efeito e ela é puxada de volta para Midgard, deixando Atreus e seu pai para por conta própria no reino estrangeiro.

Atreus e Kratos viajam mais profundamente em Alfheim e se deparam com uma guerra contínua entre seus habitantes, os elfos escuros e os elfos luminosos. O primeiro, sendo a facção dominante, imediatamente considera os dois visitantes hostis e os ataca durante sua jornada. Os dois batalham com esses elfos hostis e outros monstros, eventualmente chegando ao templo e a Luz de Alfheim abrigada lá dentro. Kratos entra na Luz e deixa Atreus, com seu machado, esperando. No entanto, Kratos não consegue sair depois de um longo período de tempo, deixando Atreus para se defender contra hordas de elfos escuros com seu arco e o machado. Atreus, frustrado e preocuoado, acaba tirando seu pai da Luz. Kratos, que não sabia quanto tempo havia passado dentro da Luz, repreende Atreus por tirá-lo, fazendo com que o garoto retruque o pai por tê-lo abandonado. Com a Luz coletada, Kratos imbui o arco de Atreus com a Luz, permitindo ao menino criar pontes de luz ao atirar flechas imbuídas de Luz para iluminar cristais. O recém-descoberto poder ajuda a dupla a sair do templo e, depois de lutar e matar o líder dos elfos negros, Svartáljǫfurr, chegar até a Bifrost. No entanto, a frustração de Atreus com a aparente falta de empatia de seu pai faz com que ele acuse Kratos de não se importar com Faye. Kratos é imediatamente irritado com a acusação e diz ao menino para deixá-lo lamentar do seu próprio jeito. Percebendo que seu pai sente pesar por sua mãe, Atreus imediatamente se desculpa. Kratos mostra sua compreensão e admite que também não tem sido fácil para seu filho; os dois se reconciliam.

Com a Luz de Alfheim em sua posse, a dupla faz o caminho de volta para Midgard até a passagem bloqueada. Eles usam a Luz para dissipar o sopro negro e entrar nas minas internas. Eles reativam o mecanismo do elevador interno, mas em sua ascensão são interrompidos por uma variedade de criaturas e finalmente, Hræzlyr, um dragão que reside dentro das minas. Eles afastam o dragão e saem das minas, mas encontram o dragão à beira de comer Sindri. Não querendo que o anão morra, Atreus momentaneamente distrai o dragão enquanto Kratos se move para atacá-lo. Enquanto Kratos luta contra o dragão, Atreus resgata Sindri e o leva para a segurança, mas logo é notado pelo dragão. Ele avança sobre eles, deixando Atreus em um mecanismo de guindaste nas proximidades. Atreus então espera pelo comando de Kratos para derrubar o guindaste, que Kratos usa para empalar o dragão em um cristal de seiva endurecida da árvore do mundo, matando-o. Sindri, como gratidão, dá flechas de visco para Atreus e imbui seu arco com o raio do dragão morto.

Enquanto se aproximam do cume, Kratos nota que a alça da aljava de Atreus está solta e usa um pedaço de visco para prendê-la. Subindo em direção ao pico, eles ouvem vozes acima. É o estranho, a quem Atreus mais cedo identificou como o deus Aesir Baldur, e seus sobrinhos Magni e Modi questionando um homem na árvore sobre o paradeiro de Kratos, agora ciente de que ele está viajando com uma criança, mas o homem não consegue dar uma resposta devido à marca da Bruxa, que os esconde. Depois que os Aesir partiem, pai e filho sobem ao cume, encontrando o homem na árvore, que se apresenta como Mímir, autoproclamado homem mais inteligente do mundo. Apesar de sua autoconfiança de que estavam sozinhos, Atreus relutantemente segue as ordens de seu pai e verifica se os Aesir haviam voltado. Posteriormente, eles explicaram seu objetivo para Mímir, que os informa que o verdadeiro pico mais alto em todos os reinos estava em Jötunheim, para a frustração de Atreus. Para provar que está certo, Mímir mostra-lhes uma projeção de seu destino no único portal Jotnar. Mímir se oferece para ajudar pai e filho a chegarem a Jötunheim. No entanto, como Odin tornara sua prisão de madeira invulnerável até mesmo a Mjölnir, Mímir solicitou que Kratos o decapite; Atreus testa a veracidade das palavras de Mímir tentando cortar a árvore com a faca, sem sucesso. Ele então desvia os olhos antes que seu pai decepe o velho.

Eles então levam a cabeça de Mimir de volta à Bruxa para reanimá-la. No entanto, a bruxa fica alarmada ao ver as flechas do visco na aljava de Atreus e ordena que ele as entregue. Atreus concordou, relutantemente, com o comando de seu pai. A Bruxa então destrói as flechas, chamando-as de "perversas", e fez Atreus prometer destruir todo visco que ele encontre, e lhe dá suas flechas como compensação. Depois de reanimar a cabeça de Mímir, Atreus fica surpreso quando a bruxa cospe em seu rosto e a cabeça a identifica como Freya, a antiga Rainha dos Vanir. Seu pai fica zangado com a deusa por não ter se identificado mais cedo e diz a Atreus que eles devem partir, sem nem mesmo agradecê-la.

Kratos e Atreus em Jotunheim

Atreus e seu pai espalham as cinzas de sua mãe do alto do pico mais alto dos nove reinos

Depois de espalhar as cinzas de sua mãe com seu pai, ele pergunta por que ele era chamado de "Loki" nos desenhos das parede que encontraram mais cedo, que descreviam sua jornada. Kratos então diz a ele que sua mãe queria chamá-lo de Loki, e especulou que este é o nome que ela disse aos Jötnar. No entanto, Kratos continua e diz que ele a convenceu a deixá-lo nomear o garoto de Atreus.

Kratos diz a seu filho que seu homônimo era um grande guerreiro espartano que, ao contrário da maioria dos espartanos, era feliz e cheio de vida. Durante e depois das batalhas, ele enchia seus companheiros espartanos de esperança. Quando ele foi morto em batalha, o próprio Kratos levou-o de volta para Esparta em seu escudo e pessoalmente o enterrou. Kratos queria que seu filho fosse chamado de Atreus porque ele o enche de alegria. Atreus ficou surpreso com esse relato, comentando que seu pai finalmente contou uma boa história. Depois de cumprir o desejo de Faye, Atreus e seu pai voltaram para casa para um merecido descanso. Naquela noite, o jovem aparentemente teve um sonho com respeito a eventos futuros, com Fimbulwinter concluindo depois de alguns anos e Thor aparecendo à sua porta, possivelmente para se vingar dos dois pela morte de seus filhos. Ele contou a Kratos sobre isso, mas seu pai lhe diz que isso é algo que eles vão resolver outro dia e que o que eles fazem hoje é o que importa.

Armas e Poderes

Não sei até onde vai sua divindade, mas com o tempo... vamos saber.

–Kratos para Atreus

  • Arco da Garra - Ele empunha um arco e, desde que ele não esteja distraído, é um arqueiro preciso. Depois de receber a corda de arco encantada com a magia de Alfheim e energizá-la com a luz de Alfheim, Atreus reativa a magia dos elfos contidos em certa arquitetura élfica. Depois de ter o arco encantado com as propriedades do dente de um dragão, ele ganha a habilidade de disparar flechas-relâmpago. Atreus também recebe flechas feitas de visco, mas a maioria delas são destruída por Freya porque (sem o conhecimento de Atreus e Kratos) o visco é capaz de quebrar o feitiço da imortalidade colocado no filho de Freya, Baldur.
  • Flechas Elétricas - Depois de destuir Hræzlyr, Sintri pegará a presa dele e revelará que pós passar a presa na corda do arco, as flechas se tornaram elétricas, assim é possível que Atreus consiga disparar contra cristais vermelhos.
  • Flechas de Luz - Depois de chegar ao centro de Alfheim e coletar a luz com a Bifrost, Kratos irá passar ela na corda do arco de Atreus e então ele poderá disparar flechas de luz, assim consiguirá disparar contra cristais azuis.
  • Faca de Faye (antigamente): Além do arco que ele empunha, Atreus também possui uma faca que pertenceu a sua mãe, Faye. Ele a usa como arma secundária e a usa para matar um cervo. A faca é destruída ao ser enfiada dentro de um mecanismo de engrenagem, pois Atreus teve de fazê-lo para salvar seu pai de ser morto por uma armadilha.
  • Faca de Atreus: Depois que Atreus sacrifica a faca de sua mãe para salvar seu pai, ele recebe uma nova faca de seu Kratos. A nova faca é uma das duas facas que Kratos fez no dia em que Atreus nasceu. É feita de uma mistura de metais da terra natal de Kratos e metais das terras em que eles estão atualmente. Uma das facas foi feita para o próprio Kratos e a outra faca foi feita para ser entregue a Atreus no dia em que ele estivesse pronto para empunhá-la. Atreus observa que a faca é muito melhor que a faca de Faye.
  • Vigor Sobre-Humano: Apesar de não chegar ao nível de seu pai, Atreus tem uma resistência tremenda e é capaz de percorrer longas distâncias pela floresta, sem mostrar sinais de fadiga.
  • Onilinguismo: Além das línguas ensinadas a ele por sua mãe, Atreus tem o talento inato de entender as línguas escritas e faladas das quais nunca ouviu falar ou ler antes, traçando suas conexões. Com cifras de idiomas, Atreus pode aprender, rapidamente, a ler as línguas Niflheim e Muspelheim. Quando recebe um pote de vinho da terra natal de Kratos, Atreus aprende a ler algumas das palavras em grego. Até Mimir, o homem mais inteligente dos nove reinos, nota as capacidades linguísticas de Atreus para alguém de sua idade.
    • Ele pode até mesmo entender alguns animais, pois ele entende o que o animal de carga de Brok estava sentindo, bem como ouvir a tartaruga gigante acima da casa de Freya e entender que seu nome era Chaurli.
    • Ele conseguiu entender a língua nativa falada pelos anões e elfos escuros.
    • Ele também é capaz de entender uma alma que se prendeu dentro de um anel mágico, que se colocara lá para escapar de um comedor de almas.
    • Ele foi capaz de construir uma frase no idioma morto da Serpente do Mundo, apesar de ouví-lo poucas vezes
  • Fúria Espartana: Atreus tenta usar a Fúria Espartana quando Modi tenta matar seu pai e zombar de sua mãe, mas devido a sua falta de experiência e destreza física, ele logo desmaia devido ao estresse.
  • Sentidos Sobre-Humanos: Ele afirma, em muitas ocasiões, poder sentir os outros e suas emoções, incluindo seus poderes, além de ouvir vozes por causa dessa habilidade. Possivelmente devido à sua herança gigante, ele é capaz de sonhar com o futuro.
  • Durabilidade: Atreus pode suportar numerosas lesões, cair de grandes distâncias e aterrissar sem quebrar nenhum osso. Ele também resiste a um soco poderoso de Baldur durante a última batalha contra ele.

Personalidade

Somos deuses. A gente faz o que quiser.

Atreus é uma criança feliz e curiosa que é gentil ao conversar com os outros, acreditando que ele deve ajudar as pessoas, estejam elas vivas ou mortas. Ele gosta de explorar e aprender sobre a mitologia nórdica, particularmente com Mímir e Freya.

Quando criança, sua mãe o ensinou várias línguas nórdicas, bem como a caçar. No entanto, seu jeito gentil, inicialmente, o faz hesitar em tirar uma vida, seja um inocente cervo ou um troll que esteja atacando seu pai. Apesar disso, Atreus constantemente tenta provar a seu pai que ele pode cuidar de si. Está implícito que ele se sente indesejado por seu pai, e que esse sentimento de rejeição é o que o leva a se tornar um guerreiro melhor. Por crescer junto com ele, Atreus mostra absolutamente nenhum medo de Kratos e, como Lysandra, não hesita em puxar a orelha de seu pai quando necessário.

Atreus tem muitas falhas, decorrentes de sua juventude e inexperiência, mas parece que também herdou algumas das características negativas de seu pai, mais notavelmente sua raiva e excesso de confiança. Quando Atreus aprende sobre sua divindade, ela lentamente começa a mudá-lo devido a um mal-entendido sobre o que significa ser um deus, somado ao desejo do pai de que ele seja melhor. Neste ponto, ele se torna arrogante e impulsivo, muitas vezes correndo imprudentemente para a batalha, sem pensar duas vezes. Logo ele já não tem problema em tirar uma vida, como quando ele mata Modi, acreditando que ser um deus lhe dá o direito de fazer o que quiser. Isso também o torna muito descuidado na batalha. Isso é evidente durante uma briga com Baldur: Atreus desobedece as ordens de seu pai de se afastar, fazendo com que os dois sejam teletransportados para Hel. Depois de ser lecionado por Kratos sobre o significado de ser um deus, Atreus retorna à sua personalidade anterior, na maior parte do tempo. Depois de testemunhar a tentativa de Baldur de matar sua própria mãe e aprender a verdade sobre o passado de Kratos, Atreus se torna muito mais humilde. Ele se repulsa diante da idéia do ciclo de patricídio depois de ter aprendido sobre a morte de seu avô, Zeus, nas mãos de Kratos.

Apesar de aprender sobre sua divindade, ele ainda mantém suas qualidades infantis. Ele também mantém sua compaixão, vista quando ele tenta proteger Kratos durante a batalha final contra Baldur. Outra coisa a se notar é sua contínua devoção ao pai. Atreus não parece perturbado ou chateado quando seu pai admite ter matado um membro de sua própria família, e talvez tenha visto isso como um ato de sinceridade por parte de seu pai. Atreus continua ao seu lado enquanto eles espalham as cinzas de sua mãe e continua a conversar com ele.

Atreus também mostra se importar muito com Midgard, certamente mais do que Kratos, pois, depois de perceber a importância de restaurar as Valquírias devido a elas serem as que mantêm os mortos longe de Midgard, ele rapidamente concorda, enquanto Kratos não se importava que o aprisionamento das Valquírias signifique que Helheim transbordará com as almas dos mortos.

Aparência

Atreus é um menino de cabelos castanhos. Ele tem leve sardas no rosto e seus olhos são de um azul gelado. Ele se veste com couros e peles. Ele chega ao quadril de seu pai e parece ter cerca de dez anos de idade. 

Tradução das runas

Tatuagens de Atreus
Nota: As traduções são feitas por fãs e estão sujeitas a erros, bem como ao uso das runas pelos desenvolvedores.
  • A tatuagem em seu pescoço, "ᛚᛟᚷᚾ ᚺᚢᚷᚱ", traduz para "logn hugr", que significa "mente firme".
  • Ele tem "ᚺᚨᛈᛈᛊᚲᛖᛃᛏᚱ" circulando seu braço direito duas vezes, traduzindo para "happ-skejtr", que significa "tiro da sorte" ou "sorte para atacar".
  • Abaixo do círculo, ele tem "ᛊᛏᛃᚱᚲᚱ ᚨᚱᛗᚱ" duas vezes em uma linha contínua. Traduz-se em "stjrkr-armr", que significa "braço forte", "braço habilidoso" ou "braço principal".
  • E nas costas de sua mão, "ᚺᚱᚨᛞᚨ ᚺᛟᚾᛞ", traduzindo para "hrađa hönd", que significa "mão rápida".

Curiosidades

  • Atreus é o segundo personagem a lutar ao lado de Kratos; o primeiro é Deimos.
  • Atreus é o primeiro filho de Kratos a nascer após a morte dos deuses do Olimpo e não ter nascido na Grécia.
  • Ele não estava inicialmente ciente do status de semideus de seu pai, e apenas assumiu que ele era muito forte, nunca se surpreendendo com suas façanhas físicas. Ao saber sobre o passado divino de seu pai, bem como sobre sua própria herança, Atreus muda de personalidade, ficando muito mais frio e insensível; tal conhecimento começou a corrompê-lo lentamente. Isso perturba Kratos, uma vez que esta era a razão pela qual Kratos estava hesitante em revelar seu status de deus em primeiro lugar. Kratos só revela seu status de deus para Atreus depois de Mímir afirmar que se Kratos não revelasse a verdade a ele, poderia causar mais danos à personalidade de Atreus no futuro.
    • Embora Kratos eventualmente conte a Atreus que ele é um deus e que tenha matado seu próprio pai, não se sabe se Kratos vai contar a história inteira de seu passado, incluindo sua primeira esposa e filha.
  • Atreus é parcialmente baseado no próprio filho do diretor criativo Cory Barlog. Aspectos do jogo como Atreus ter que traduzir nórdico antigo para Kratos foram inspirados em situações da vida real que ele teve com seu filho.
  • No final da história, é revelado que Atreus é nomeado Loki por sua mãe. Ele compartilha várias semelhanças com o deus da trapaça:
    • Ambas as mães são chamadas de Laufey. No mural de Jötunheim, o nome de Kratos é escrito como Fárbauti (ᚠᚨᚱᛒᚨᚢᛏᛁ), que é o nome do pai de Loki na mitologia.
    • Atreus é parte Jötunn, parte deus; Loki é um Jötunn que também é um deus. Além disso, nenhum deles pertence aos Aesir ou Vanir.
    • Depois de saber de sua divindade, Atreus pergunta ao pai se ele pode se transformar em um animal, como um lobo; Loki na mitologia é famoso por se transformar em vários animais e outros seres.
    • Atreus causa a morte de Baldur quebrando o feitiço com um fragmento de flecha de visco; Loki causa a morte de Baldur dando ao deus cego Höðr uma flecha de visco, e depois fazendo-o atirar em Baldur.
    • Mimir diz que Jörmungandr de algum modo reconhece Atreus; Jörmungandr é um filho de Loki na mitologia. Quando Atreus confronta Mímir dizendo que é impossível, Mimir responde que a serpente poderia estar falando sobre o futuro, já que se diz que o confronto entre Jörmungandr e Thor durante Ragnarök será tão catastrófico que destruirá Yggdrasil e enviará a Serpente do Mundo de volta no tempo, antes do seu próprio nascimento. O comentário de Freya sobre a serpente que aparece misteriosamente um dia no Lago dos Nove parece apoiar essa teoria. Um Santuário Jötnar confirma que Jörmungandr é o filho de "Loki" e Angrboða.
  • Assim como seu pai e tio, ele tem marcas no lado esquerdo do rosto. Embora muito fracas, as marcas parecem semelhantes à tatuagem do pai e à marca de nascença do tio.
  • Quando Atreus estava morrendo devido a ativação de Fúria Espartana, uma tempestade vermelha no epicentro acima de sua cabine começou. De acordo com Cory Balrog, este é o sintoma do mundo em desequilíbrio causado pelo estado agonizante de Loki (Atreus). Este é uma referência à trilogia anterior, onde a morte de deuses gregos provoca vários desastres.
  • A GameSpot erroneamente creditou 'Charlie' como sendo o nome de Atreus após a revelação do jogo na E3 de 2016. Na época, o nome de Atreus foi mantido em segredo. O nome Charlie ficou como uma piada. 
    • Os escritores prometeram ao diretor Cory Barlog que eles implementariam a piada em algum momento da história, mas se recusaram a lhe dizer onde.
    • A tartaruga gigante que Freya vive abaixo foi chamada de Chaurli por causa disso.
  • A inteligência artificial de Atreus muda conforme a história principal avança. Depois de ser informado sobre sua divindade, ele começa a atacar os inimigos sozinho com sua faca, até atirando flechas sem Kratos ordenar ou atacando inimigos não hostis e às vezes se recusando a ajudar ou pegar Kratos se ele cair em batalha. Durante esse tempo, sua eficácia na batalha sofrerá uma queda perceptível que o próprio Kratos comentará. Se ele está com raiva de Kratos, Atreus não vai ajudá-lo em algumas batalhas, mesmo deixando Kratos para se defender sozinho. No entanto, depois que Atreus foi lecionado por Kratos sobre o significado de ser um deus, Atreus agora sempre ajuda seu pai em batalha e sempre o ajuda a se levantar, restaurando grande parte de sua eficiência como parceiro no jogo, apesar de ainda atacar outros mesmo sem a ordem de Kratos.
  • Atreus é o quarto personagem da série God Of War a matar um deus, contando Kratos, Zeus (que tecnicamente matou Kratos) e Odin (que matou Týr).
  • Na mitologia grega, Atreu foi rei de Micenas no Peloponeso, filho de Pélope e Hipodâmia, e pai de Agamenon e Menelau. Kratos nomeia seu filho Atreus para lembrá-lo de sua herança grega.

Referências

  1. ↑ http://www.gamespot.com/articles/god-of-war-ps4-doesnt-include-multiplayer-wont-be-/1100-6441104/ (Link em inglês)